segunda-feira, 10 de março de 2014

Eles comem tudo!





É consensual, unânime e imperioso perpetuar a obra dos grandes e idos vultos da Literatura portuguesa, em geral, e açoriana, em particular e, claro está, toda e qualquer forma digna de o fazer parece-me muito ajustada, afinal, também as gerações vindouras têm o direito de conhecerem e até o de se reconhecerem nas linhas escritas pelas mãos dos seus antepassados…

No entanto, e numa perceção minha, nem todas as homenagens prestadas estarão a ser abnegadas e em prol da imortalização da obra que aquelas pessoas nos legaram; revolta-me perceber o oportunismo que circunda estes nomes tão grandes da cultura portuguesa; considero vil a postura de alguns que veem naqueles uma fonte de rendimento económico ou de elevação política.



Já o cantava Zeca Afonso:

(...)
A toda a parte Chegam os vampiros
Poisam nos prédios Poisam nas calçadas
Trazem no ventre Despojos antigos
Mas nada os prende Às vidas acabadas 

(...)
 Eles comem tudo Eles comem tudo
Eles comem tudo E não deixam nada 

(...)

1 comentário:

chrys chrystello AICL disse...

era óbvio que isso ia acontecer com as pessoas que estavam envolvidas...o espírito não comercial da AICL não permeia para a sociedade..